13 de jun de 2010

Sonhos


O dia começa como outro qualquer. Ele cumpre a sua rotina à risca.
Já nas primeiras horas da noite, ele está cansado e nada mais lhe motiva.
Então é chegada a hora que ele mais espera: a hora de dormir.
Ele tem seus motivos para que suas noites de sono sejam tão esperadas.
Aliás, há somente um motivo: Ela.

Todas as noites, ela o visita em seus sonhos, e isso para ele é reconfortante.
O sorriso espontâneo e sereno hipnotiza-o e então ele sorri de volta.
Juntos os dois fazem várias coisas e se divertem.
Em seus sonhos, o dia parece ser infinito, possibilitando mais tempo juntos.
Até que uma hora ele a abraça, se beijam e trocam sorrisos.
Com ela nos seus sonhos, ele sempre deseja nunca mais acordar.

Imaginar o céu com sua infinidade de estrelas mas onde somente uma brilha. 
Pois é assim que ele a vê: Dentre tantas, ela é a única que brilha no seu céu
E para ele, só uma estrela basta para que o seu céu permaneça iluminado.


2 comentários:

Dead disse...

Nossa, adorei demais o último parágrafo, ficou muito foda.

Sonhos são bons demais, permitem infinitas coisas. Mas eu não tenho muita sorte com sonhos, infelizmente.

Gabs. disse...

Sonhos que temos todas as noites são como um floco de neve: Uma perfeição breve.